fbpx
portaria condominio portaria condominio

4 dicas que vão ajudar a garantir a segurança na portaria do condomínio

5 minutos para ler

A pandemia aumentou o fluxo de pacotes e de pessoas nas portarias de condomínios por todo o país. Afinal, os serviços de e-commerce e entregas em domicílio tornaram-se bem mais frequentes na vida das pessoas.

Diante de tal cenário, a portaria do condomínio precisa ter alta segurança, não só com medidas de proteção ao novo coronavírus, mas também a fim de impedir que roubos e invasões aconteçam. Por isso, o síndico deve estabelecer regras e procedimentos simples, mas eficazes, que todos possam adotar.

Neste texto, você vai aprender 4 dicas que vão ajudar a garantir a segurança na portaria do condomínio e prevenir que qualquer incidente ocorra. Confira!

Como tornar a portaria do condomínio segura?

A portaria é o local onde moradores, visitantes, entregadores e pessoas que vão prestar serviços têm acesso ao condomínio. Assim, trata-se do primeiro lugar em que a segurança precisa ser planejada e organizada.

Veja alguns protocolos que você deve seguir para gerar maior segurança e proteção aos moradores do seu condomínio!

1. Organize e fiscalize as entregas

Fiscalizar as entregas é importante porque, normalmente, os entregadores são pessoas desconhecidas para os porteiros e para os condôminos. Por precaução, a portaria do condomínio pode ter limite de tempo para as entregas, ou seja, para que a movimentação seja realizada somente em horário comercial, por exemplo.

Além disso, a conduta do porteiro com relação às entregas deve ser específica, definindo se ele pode receber a encomenda ou se apenas o morador é quem deve recebê-la. As regras também devem incluir a circulação (ou não) do entregador nas dependências da localidade.

2. Cobre o uso de máscaras e álcool em gel

Apesar dos avanços na vacinação no país, os cuidados para prevenir a proliferação de Covid-19 continuam os mesmos. Isso abrange o correto uso de máscaras e álcool em gel. A portaria do condomínio deve servir como uma barreira sanitária!

Então, devem ser feitas reuniões e ações de conscientização para que todos, incluindo moradores e não moradores, adotem condutas protetivas. A equipe da portaria, com contato frequente com pessoas de fora do condomínio, precisa estar sempre de máscara e não permitir a entrada de visitantes sem esses equipamentos.

O uso deve ser obrigatório nos ambientes comuns. Porém, deve haver treinamento e atenção para que os acessórios que cobrem os rostos não dificultem sem razão a identificação das pessoas, de forma a afastar possíveis ilícitos.

3. Invista em soluções e equipamentos de segurança

O investimento em um Manual de Normas de Segurança, disponibilizado para os condôminos e para a equipe de funcionários, bem como em dispositivos tecnológicos, vão realmente aumentar a eficácia das ações na portaria do condomínio.

Além de câmeras bem posicionadas, pode-se adotar um sistema de vigilância com controle de acessos (entradas e saídas do local), como a portaria eletrônica, que monitora 24 horas os movimentos no local. Vale investir ainda em uma boa iluminação das dependências.

Algumas dessas tecnologias ajudam bastante com os desafios e as questões cotidianas, como os softwares de gestão, que organizam todas as ações de gestão e controle em uma plataforma digital. 

4. Treine os funcionários

Uma equipe bem treinada é a base para a eficácia dos métodos anteriormente citados. Esse treinamento deve abranger todas as regras de conduta e proteção da portaria do condomínio.

Como os erros da portaria podem afetar a segurança do condomínio?

A carência de regras, de início, pode gerar falhas nas atividades do profissional de portaria, já que se desconhecem padrões a serem seguidos. Quando não há registros de entradas e saídas, será bem mais difícil responsabilizar alguém por eventuais falhas ou entender algum desvio que possa ter ocorrido.

A falta de treinamento é também um grande empecilho ao bom desempenho. Podem acontecer incertezas sobre o que fazer em determinadas situações, distrações e/ou ausência do profissional, acessos não autorizados e violações graves na segurança do condomínio.

Atenção e cautela são importantes, principalmente quando falamos do ambiente em que vivemos. O primeiro passo, então, é investir na portaria do condomínio, já que a segurança dele depende muito da estrutura de sua entrada.

Se você seguir as recomendações apresentadas, com certeza, vai garantir muito mais segurança para seu condomínio. Aproveite para ter acesso a muitas outras informações: curta a nossa página no Facebook!

Posts relacionados

Deixe um comentário