fbpx

Como aumentar a segurança do condomínio em meses de férias?

4 minutos

A manutenção da segurança do condomínio é um assunto que está presente na pauta do síndico durante todo o ano. Porém, nos meses de férias, a atenção redobra em razão do aumento de riscos de invasão e assaltos.

Muitos criminosos aproveitam a queda na movimentação dos moradores para agir. Por isso, é preciso pensar em estratégias de redução de riscos, garantindo a tranquilidade e a proteção física e patrimonial de todos.

Neste artigo, falaremos sobre a importância de aumentar a segurança do condomínio durante os meses de férias, além de fornecer dicas práticas que podem ser adotadas no seu empreendimento imobiliário. Confira!

Qual a importância de investir em segurança durante as férias?

Nos meses de férias, é comum que muitos moradores aproveitem as datas comemorativas e os feriados para viajar. No entanto, essa ausência pode abrir brechas na segurança do condomínio, tornando-o mais vulnerável à ocorrência de incidentes indesejados.

O aumento no número de entregas, a redução no fluxo de pessoas, a realização de festas e confraternizações frequentes e a presença de visitantes desconhecidos nessa época também são fatores de risco.

Manter a segurança do condomínio não é apenas uma responsabilidade do síndico, mas uma preocupação que precisa ser compartilhada por todos os condôminos.

Adotando medidas preventivas, é possível criar um ambiente mais seguro e protegido, garantindo que as férias sejam um momento de descanso, sem preocupações com a segurança.

Quais são as dicas para aumentar a segurança do condomínio nos períodos de férias?

As medidas de segurança devem ser adotadas de acordo com as particularidades de cada condomínio. A seguir, apresentamos algumas sugestões de iniciativas que podem contribuir para a redução de riscos de assaltos e furtos. Confira!

Tenha um controle rigoroso de acesso de visitantes

É recomendado que o condomínio implemente um sistema de controle de acessos. A entrada de visitantes deve ser feita mediante identificação e autorização do morador.

Embora algumas pessoas enxerguem uma certa inconveniência na adoção desse tipo de protocolo, é preciso conscientizá-las a respeito da necessidade de estabelecer práticas de segurança que se apliquem a todos.

Realize o cadastro dos veículos dos moradores ausentes

Uma boa medida de segurança e que se mostra bastante eficiente é a realização do cadastramento de veículos de moradores ausentes.

A ideia é que os moradores informem os períodos de ausência e cadastrem todos os veículos, que estão autorizados a entrar no condomínio durante esse período.

Por meio dessa prática, fica mais fácil identificar carros estranhos que estão acessando o condomínio.

Invista em equipamentos de segurança

Se o condomínio ainda não conta com um sistema de segurança, vale a pena aproveitar as férias para realizar a instalação de câmeras de vigilância, cercas elétricas e alarmes. Faça manutenções contínuas nesses equipamentos, para que eles se mantenham em perfeito funcionamento.

Fique atento aos procedimentos de entregas de encomendas

É interessante criar protocolos de segurança também para os procedimentos de recebimento de mercadorias.

Defina locais específicos para recebimentos de encomendas, proíba o acesso de entregadores ao condomínio e oriente os moradores para as entregas serem realizadas, preferencialmente, na portaria.

Instrua os moradores

Muitos moradores são resistentes à adoção de certos protocolos de segurança, principalmente em razão das exigências e eventuais dificuldades atreladas a eles.

Para melhorar a comunicação e facilitar a aceitação, promova campanhas de conscientização sobre segurança e incentive a criação de grupos para troca de informações entre moradores.

No período de férias, em que muitas pessoas estão viajando, essa comunicação pode ser especialmente importante e útil.

Redobre a atenção com as crianças

Crianças não devem circular sozinhas pelas áreas comuns do condomínio, especialmente perto da piscina ou portaria. As diretrizes de segurança devem ser informadas e reforçadas entre os pais e responsáveis.

As atividades infantis realizadas pelo condomínio devem ser sempre acompanhadas de um adulto responsável. Embora o condomínio seja um ambiente seguro, estranhos podem acessar o local, e as crianças estão mais suscetíveis aos riscos do que os adultos.

Fique atento à iluminação

A iluminação é um ponto de atenção no desenvolvimento de políticas de segurança do condomínio. As áreas comuns, o estacionamento e as áreas externas devem ser bem iluminados, pois isso costuma desencorajar as atividades criminosas.

Faça a manutenção das áreas verdes

Outra medida de proteção importante está relacionada à manutenção das áreas verdes. A dica é manter arbustos e árvores sempre aparados e bem iluminados. Isso evita pontos cegos ou eventuais esconderijos que poderiam ser utilizados pelos criminosos.

Realize o cadastramento de empresas terceirizadas e prestadores de serviços

Mantenha um registro atualizado de todas as empresas que prestam serviços ao condomínio. Ainda, é interessante verificar os antecedentes dessas empresas e dos profissionais encaminhados por elas.

Os moradores também devem informar quem são os prestadores que trabalham para eles, a fim de que exista um registro geral para controle de acesso de todos esses profissionais.

Lembre-se de que o planejamento de segurança varia conforme o tamanho, a localização e as condições específicas de cada condomínio.

O suporte de empresas especializadas em segurança e uma avaliação de riscos profissional podem auxiliar na implementação das medidas mais adequadas para a segurança do seu empreendimento.

Qual o papel do síndico na segurança do condomínio?

O síndico desempenha um papel crucial na segurança e no funcionamento do condomínio. Além de supervisionar a implementação das medidas e orientar com relação às melhores práticas, ele deve liderar a conscientização e a colaboração entre os condôminos.

Incentivar a instalação de câmeras de monitoramento nos apartamentos é uma orientação complementar que poderá contribuir para o fortalecimento da segurança de todos.

Como vimos, implementar mecanismos para aumentar a segurança do condomínio durante as férias não é apenas uma medida preventiva, mas uma demonstração de cuidado coletivo.

Colocando em prática as dicas que trouxemos, o síndico e os moradores terão condições de incentivar uma cultura de segurança. Com isso, os condôminos podem desfrutar de suas férias com a certeza de que suas casas estão protegidas.

Vale lembrar que a segurança é um esforço conjunto, e a participação e a colaboração de todos são fundamentais para o condomínio ser um ambiente protegido e tranquilo.

Você gostou deste conteúdo sobre segurança do condomínio? Acompanhe o blog da Guarida com outros artigos e dicas sobre o mercado imobiliário.