fbpx
alugar direto com proprietário alugar direto com proprietário

Pensando em alugar direto com proprietário? Veja 6 questões antes!

6 minutos para ler

Quando o assunto é locação de imóveis, todo cuidado é pouco, afinal, é preciso que tanto o locador e o inquilino estejam cientes de algumas regras. Porém, para evitar toda aquela burocracia por parte da imobiliária, muitas pessoas optam por alugar direto com o proprietário.

Somado a isso, outro fator que justifica essa questão é a economia, visto que uma locação feita diretamente com o inquilino elimina gastos com contratos que, na maioria das vezes tem um valor considerável e que muitos não conseguem pagar. Mas existe outro impasse: alugando o imóvel dessa forma, o proprietário não tem tanta segurança, afinal, ter um profissional que entende melhor sobre o assunto evita algumas dores de cabeça.

Está gostando do post? Então, prossiga a sua leitura e fique por dentro de algumas novidades acerca desse assunto!

Quais as principais falhas comuns neste processo de locação?

É importante frisar que antes de comprar ou alugar um bem de valor, é preciso estudar a situação e pontuar todos os pontos positivos e negativos da ação, afinal, todo escolha tem uma possível consequência. Listamos abaixo algumas falhas que ocorrem durante o processo de locação direto com o proprietário, leia com atenção.

1. Erros na avaliação do imóvel

Esse problema ocorre de forma recorrente nos processos de locação, pois o valor deve ser justo para chamar atenção do possível inquilino. Porém, quando não se tem um profissional da área para fazer o acompanhamento, o dono da casa pode cometer vários erros e, por consequência, pede para o inquilino um valor não condizente com a estrutura do imóvel e com os preços cobrados pelo mercado.

Esses erros podem trazer despesas para o proprietário, afinal, se ele cobra um valor muito alto no aluguel, as pessoas não optarão por fazer a locação. Desse modo, a casa ficará parada e o dono precisará arcar com gastos de energia, condomínio e IPTU.

2. Falta de conhecimento sobre garantias

Segundo a lei do inquilinato, as garantias locatícias têm como principal função gerar maior segurança ao dono do imóvel. Mas, é preciso deixar claro que a falta de conhecimento sobre as regras e condutas existentes nessa lei pode fazer da locação uma tremenda “furada”.

Por exemplo, o caução. Ele dever ser feito através de depósito em uma conta conjunta e só pode ser movimento em ocasiões específicas. Porém, muitos locadores não seguem essa norma e acabam cobrando um valor X no início do contrato e depositando em sua conta pessoal. Logo, no final da locação pode gerar grandes dificuldades na prestação de contas com o inquilino.

3. Dificuldade na análise de crédito

Essa análise é de suma importância em um contrato de locação e não costuma ser uma missão fácil. Quando o aluguel é feito direto com o inquilino, o dono do imóvel pode ter muita dor de cabeça no que se refere a documentação necessária e quais critérios precisam ser levados em consideração.

Somado a isso, é importante avaliar a renda do inquilino com bastante cautela a fim de saber se ele tem condições financeiras para arcar com o valor cobrado pelo aluguel e com as outras taxas de locação. Em casos de fiador, é preciso avaliar também todos os documentos de forma criteriosa, afinal, ele será responsável pelo pagamento caso haja alguma inadimplência. Portanto, a presença de um profissional especializado nessa área faz toda a diferença, porque não são todos os proprietários que estão por dentro das normas e burocracias habituais deste processo.

4. Desgaste no relacionamento

Durante o processo de locação pode existir alguns conflitos entre o inquilino e o proprietário, afinal, ambos têm pensamentos diferentes e, por isso, climas tensos podem surgir. Por exemplo, tem-se o atraso no pagamento do aluguel, reajustes no valor do contrato, cobranças de melhorias, reparos do imóvel e problemas gerados por depredações da casa por parte do inquilino.

Logo, sem um profissional para fazer a ponte entre eles os contratos são rompidos fora do tempo previsto, gerando estresse e chateação por ambas as partes. Isso tudo ocorre, principalmente, pela ausência de conhecimento sobre as obrigações legais de cada um.

5. Problemas na cobrança

Esse é um dos principais problemas quando o assunto é locação de imóveis, afinal, muitos inquilinos atrasam os pagamentos, seja por esquecimento ou até mesmo pela falta de dinheiro na data prevista. Porém, em cada caso o proprietário deve se comportar de maneira diferente, afinal, de acordo com a lei é preciso abordar o inquilino de maneira tranquila, evitando discussões e aborrecimentos.

Além disso, o proprietário precisa ser conhecedor das leis para saber quais as práticas que podem ser usados e quando é o momento ideal para entrar com uma ação judicial pedindo ordem de despejo. Logo, todas essas atividades são feitas mediante muita experiência e conhecimentos específicos que, infelizmente, muitos locatários não possuem.

6. Falta de suporte legal

A lei do inquilinato prevê a elaboração do contrato de aluguel de maneira detalhada, documento essencial para descrever o valor, as condições que o imóvel se encontra, as regras de utilização e o tempo do contrato. Além de toda checagem de documentos, é importante fazer uma vistoria inicial em todos os cômodos da casa.

Em contrapartida, quando a locação é feita diretamente com o proprietário, a possibilidade de erros ou até mesmo esquecimentos acaba sendo uma realidade. A parte burocrática, por exemplo, pode ser negligenciada e causar danos futuros tanto para o locador como para o locatário.

Qual a importância de contar com uma assistência especializada em locações?

É fato que as pessoas procuram segurança e tranquilidade na hora de alugar algum imóvel, porém nem sempre conseguem bons resultados nas suas escolhas. Portanto, contar com profissionais qualificados que saibam te instruir da melhor maneira possível, deixando explícito quais as normas e regras que precisam ser obedecidas e, principalmente quais são os seus direitos, faz toda a diferença.

Por isso, a equipe Guarida pode te ajudar nesses momentos, visto que é referência no mercado de locações e preza pela satisfação do seu cliente. Logo, buscar um profissional da área pode te ajudar a manter uma boa relação com o proprietário e não cair em golpes.

Portanto, agora que você já sabe um pouco mais sobre os principais desafios enfrentados quando se aluga direto com proprietário, tente procurar uma imobiliária para te orientar nesse processo.

Gostou das questões levantadas sobre alugar direto com proprietário? Então, não perca tempo e aproveite para entrar em contato conosco e fique por dentro de mais novidades!

Posts relacionados

Deixe um comentário