fbpx
como reorganizar sua vida financeira como reorganizar sua vida financeira

4 dicas para reorganizar sua vida financeira

5 minutos para ler

Épocas de crises, sejam econômicas, políticas, sanitárias ou todas ao mesmo tempo, trazem junto com elas a necessidade de as pessoas reverem seus hábitos de consumo. Organizar as finanças, pensar com criticidade e agir com cautela são práticas fundamentais para se encarar o momento de instabilidade de maneira responsável.

Então, se você quer ajuda sobre como organizar a sua vida financeira e adotar hábitos de consumo mais saudáveis e menos preocupantes, listamos abaixo 4 dicas simples e eficazes para você colocar em prática agora. Confira!

1- Liste ganhos e gastos

O primeiro passo para você reorganizar a sua vida financeira é saber com exatidão o quanto você ganha e o quanto você gasta. Só ao visualizar o cenário completo de suas finanças é que se torna possível traçar um plano de ação e mudar as suas práticas. Para isso, reúna comprovantes de pagamento, extratos de bancos, faturas de cartão de crédito, boletos de cobranças e carnês dos últimos três meses.

Em um papel ou em uma tabela no computador, liste seus ganhos, as despesas fixas essenciais, despesas variáveis e as compras avulsas que escapam a essas qualificações. Quando for analisar os extratos do cartão e débitos em sua conta, identifique os gastos mais recorrentes. Ao final, faça a soma de quanto dinheiro está entrando mensalmente e quanto está saindo.

Veja o quanto você está gastando com despesas fixas e essenciais, quanto de dinheiro está sendo destinado para as despesas variáveis e também às avulsas. Esse primeiro exercício deixa você consciente de como está lidando com o próprio dinheiro. 

2- Tenha o olhar crítico ao analisar os seus gastos

Tenha em mente que, neste momento, o seu dinheiro precisa ser bem direcionado. Dessa forma, preste muita atenção em seus gastos avulsos, principalmente se eles não forem essenciais para sua vida. Roupas, calçados e assinaturas, você realmente precisa adquirir mais coisas desse tipo? Falando pode parecer fácil, mas, na prática, é um pouco mais complicado. Portanto, separamos algumas dicas práticas a seguir:

  • identificar tudo o que você possui: isso inclui roupas, calçados, itens usados para a higiene, itens de cozinha, eletrodomésticos, definitivamente tudo;
  • identificar o que é útil do que não é: livre-se de coisas inúteis ou que faz muito tempo que você não usa. Doe, venda ou jogue fora dependendo do estado, permaneça apenas com o que é útil e te agrada;
  • identificar o que você precisa adquirir: ao fazer isso, procure adquirir os itens mais versáteis e de maior qualidade possível.

Pode parecer apenas dicas de organização de casa, mas entenda que, ao saber com exatidão tudo o que você tem, fica mais simples identificar o que realmente precisa e direcionar melhor o seu dinheiro.

O excesso de informação dentro e fora dos armários e a falta de controle sobre isso dispersa a atenção necessária para o equilíbrio das finanças. Organizar o ambiente em que vivemos deixa mais simples o processo de equilibrar a vida financeira.

3- Pague suas dívidas

Depois de alimentação e moradia, dívida é a sua maior prioridade! Pague suas dívidas, caso contrário, as chances de sentir ansiedade e perder ainda mais o controle são enormes. Se você tem débitos muito grandes em bancos ou em gastos essenciais, procure negociar e se movimente para quitá-las o quanto antes. Neste processo, estar leve e consciente é essencial. Para isso, reler e aplicar as dicas do item número 2 pode ajudar bastante.

4- Comece sua reserva de emergência

Depois que equilibrar as finanças, é preciso fazer uma reserva de emergência. Independente do valor, o importante é começar a guardar dinheiro. Aplique esse dinheiro em um investimento que encaixe no seu estilo e atenda as suas necessidades. É importante que a reserva de emergência esteja em um investimento de alta liquidez, ou seja, que permita o resgate da quantia a qualquer momento. É muito difícil prever o que vai acontecer no futuro. Logo, ter agilidade no acesso ao dinheiro da reserva de emergência pode fazer muita diferença.

Agora que você já sabe como organizar a sua vida financeira, é preciso começar a colocar em prática tudo o que você aprendeu. Pode parecer difícil no começo, mas com o tempo e as práticas de organização tudo vai ficando mais fácil. O importante é começar e persistir. Comece com pequenas mudanças em sua rotina, realize-as com frequência e você vai adquirir cada vez mais capacidade de se planejar melhor, sair do vermelho e até guardar dinheiro para investir. 

Procure mobilizar a sua família ou pessoas próximas para que todos passem a adotar os novos hábitos. Porém, lembre-se de não condicionar a saúde de suas finanças às atitudes de outros. A organização financeira é fundamental para uma vida mais tranquila e proveitosa e também é um processo para toda vida. Permaneça com a sua atenção e consciência ativas. 

Então, curtiu nossas dicas para organizar a sua vida financeira? Se você quiser ter acesso a mais conteúdos relevantes como esse, siga-nos em nossas redes sociais, pelo Facebook, Instagram e LinkedIn.

Posts relacionados

Deixe um comentário